Papa Francisco declara emergência climática

por | jun 25, 2019 | News and Updates

Numa reunião com executivos de grandes companhias de petróleo e seus principais investidores, o Papa Francisco deixou um sério alerta sobre as mudanças climáticas: “Diante de uma emergência climática, devemos tomar as devidas medidas para evitar a perpetração de um ato brutal de injustiça contra os pobres e as futuras gerações”.

Em seu primeiro apelo explícito de que se limite o aquecimento global a 1.5ºC, o Papa citou um relatório recente da ONU, que indica que as emissões de gases de efeito estufa devem ser reduzidas em 50% nos próximos 11 anos. “Esse relatório é um claro alerta de que os efeitos sobre o clima serão catastróficos se ultrapassarmos o limite de 1.5ºC estabelecido no Acordo de Paris””, disse ele.

O Papa também expressou a preocupação de que as companhias de petróleo e gás continue a conduzir negócios da mesma forma, apesar de alegarem o contrário: “Em nossa reunião ano passado, expressei a preocupação de que a civilização precisa de energia, mas o uso da energia não deve destruir a civilização. Hoje, uma transição energética radical se faz necessária para salvar nossa casa comum”.

Enquanto o pontífice discursava, estudantes do Fridays For Future de Roma protestavam às portas do Vaticano, exigindo que os CEOs das companhias de petróleo “escutem o Papa”. Em reconhecimento ao papel fundamental dos jovens ativistas pelo clima, o Papa disse: “As gerações futuras vão herdar um mundo grandemente deteriorado. Nossos filhos e netos não têm de pagar o preço da irresponsabilidade de nossa geração. De fato, como se torna cada vez mais claro, os jovens exigem mudança”.

Desde o encontro do ano passado, a ExxonMobil anunciou planos de aumentar a produção de combustíveis fósseis em 25% ao mesmo tempo em que alega tratar as mudanças climáticas “com segurança e responsabilidade”. A abordagem tomada pela ExxonMobil é uma indicação de tendências da indústria. Analistas respeitáveis do setor preveem tque 1 milhão de quilômetros de novos poços de gás e petróleo serão perfurados nos próximos cinco anos.

Em contrapartida, paralisações globais pelo clima e atos públicos contras as mudanças climáticas – incluindo este movimento da juventude católica– – já mobilizaram milhões. Os governos estão cada vez mais responsivos, e a resposta mais recente foi uma legislação no Reino Unido visando a neutralidade em carbono até 2050.

Enquanto isso, quase 140 grupos católicos se comprometeram a desinvestir em combustíveis fósseis. Entre estes, a Cáritas Internationalis, uma agência de desenvolvimento associada ao Vaticano; diversas conferências episcopais, arquidioceses e dioceses; bancos católicos avaliados em mais de 7,5 bilhões de Euros; e muito mai.

“O Santo Padre deixa claro que aqueles que mais merecem justiça climática são também os menos responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa: homens e mulheres que vivem em países menos desenvolvidos”, disse Mary Robinson, ex-presidente da Irlanda e antiga Enviada Especial da ONU contra as Mudanças Climáticas. O que poderia ser mais oportunista e hipócrita do que continuar explorando e extraindo as reservas de combustíveis fósseis do solo…?”

Laudato Si’ Movement
Laudato Si’ Movement

0 comentários