Ah, que Semana Laudato Si’!

por | jun 9, 2022 | Blog, Notícias e Atualizações, Semana Laudato Si' | 0 Comentários

Fonte da imagem: Movimento Laudato Si’

Este ano a Semana Laudato Si’ comemorou o sétimo aniversário da encíclica Laudato Si’, do Papa Francisco. A celebração coincidiu com o Dia da Biodiversidade, reafirmando a importância do meio ambiente e da proteção do planeta.

O Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral convidou a todos a empreender a “jornada” de sete anos proposta pela Plataforma de Ação Laudato Si’, aderindo a ela e promovendo os sete “Objetivos da Laudato Si’”: o Grito da Terra, o Grito dos Pobres, Economia Ecológica, Estilos de Vida Simples, Educação Ecológica, Espiritualidade Ecológica e Envolvimento e Participação da Comunidade.

De 22 a 29 de maio, pessoas de diferentes estratos da sociedade se reuniram em suas comunidades locais e globais de forma sinodal para ouvir o grito da Terra e dos pobres, e encontrar maneiras de enfrentar a crise climática com sinergia e ação contemplativa – “contempl-ação”. 

“O urgente desafio de proteger a nossa casa comum inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar.” (LS13)

Um tour global pela Semana Laudato Si’ 2022:
América do Norte

No Canadá, a Jericho House recebeu o Retiro Laudato Si’, cujos participantes eram defensores de políticas públicas e futuros lobistas que buscam criar uma mudança sistêmica. Eles compartilharam informações e refletiram sobre formas de abordar questões como direitos indígenas, perda de biodiversidade, energia renovável e proteção de cursos d’água. Os retirantes caminharam, contemplaram e se conectaram com os lares de milhares de espécies que chamam a floresta de sua “casa”. 

Nos EUA, universidades católicas amplificaram o apelo do Papa Francisco. A Loyola University assumiu um papel de liderança no Grupo de Trabalho de Universidades da Plataforma de Ação, criando o site University Pathways juntamente com colaboradores globais. O site apresenta o Projeto de Ação Laudato Si’, convidando outros a participar da Jornada de Sete Anos. “Este é o momento para as universidades modificarem seus próprios espaços físicos, diminuírem sua pegada de carbono e se tornarem instituições zero carbono e zero água.”

América Latina

Buenos Aires, Argentina

Na Argentina, o arcebispo Dom Lugones abriu a Semana Laudato Si’ com uma missa na catedral de Buenos Aires pedindo que uma “cultura do cuidado” permeie a sociedade, alertando que uma ética de solidariedade e responsabilidade não pode ser adiada. Enquanto isso, o arcebispo Jorge Lozano atendeu ao chamado para ouvir e caminhar juntos: “Devemos ser capazes de compartilhar essas preocupações com outras instituições, universidades, organizações sociais, comunidades de diferentes religiões, para construirmos juntos um mundo mais humano. Em uma mensagem em vídeo, ele apresentou a Escola de Liderança Social, projeto que em breve será realizado pela Universidade Católica de Cuyo. Foto: Mons. Jorge Lozano

Puyo, Ecuador

No coração do Equador, o Animador da Laudato Si’ Marcos Mancero organizou uma feira comemorativa da Semana Laudato Si’ em Puyo para falar sobre os problemas ambientais enfrentados pela nossa casa comum, especialmente na Amazônia, enquanto se passeava pelo parque temático Laudato Si’. Em La Vicentina, realizou-se a primeira de uma série de sessões de formação de voluntários. Os voluntários da trilha ecológica aprenderam sobre a orientação de grupos, as plantas e aves endêmicas da região e os benefícios para a saúde do contato com a natureza. O projeto é uma colaboração entre o Capítulo de Quito do Movimento Laudato Si’, as Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo e o clube ConCiencia Ambiental da Escola Politécnica Nacional.

No México, Maureen Villanueva Lecuona e Alonso Elí de Llanes García, do Movimento Laudato Si’, entregaram a Declaração de Objetivos da Laudato Si’ ao Congresso de Nuevo León. Seis condados se uniram para assinar o compromisso Laudato Si’ pela água reunindo o governo, organizações e a Igreja em um objetivo comum.

Europa

Por toda a Itália, milhares de pessoas percorreram juntas o caminho sinodal para celebrar a Semana Laudato Si’. O Animador Laudato Si’ Luca incentivou a todos a proteger a nossa casa comum usando a linguagem universal da música. “Quando começo a escrever uma música, antes de tudo estou atento ao Espírito, ciente de que a música pode mudar o coração e a mente das pessoas, inspirando suas emoções, mas também seu desejo de se converterem.”

O Círculo Laudato Si’ de Reggio Calabria, o grupo de escoteiros náuticos Masci e os focolarinos fizeram uma poética adoração eucarística à beira-mar. O Animador Laudato Si’ Francesco compartilhou seus pensamentos a respeito dela: “O momento mais bonito… foi quando Don colocou Cristo em nossas mãos, uma a uma, ajoelhados na praia, as luzes do estreito, o som da ondas…, o vento sirocco, o céu submerso entre as nuvens, o fogo do Cristo nas mãos vazias como as de Abraão.”

Animadores Laudato Si’ no Reino Unido

No Reino Unido, Animadores Laudato Si’ se uniram a ativistas de organizações como Friends of the Earth, Beyond Fossil Fuels Together e 350.org para interromper a Assembleia Geral Ordinária da Shell. A reunião recomeçou horas depois com um público menor.

Desinvista da indústria de combustíveis fósseis e endosse o Tratado de Não Proliferação de Combustíveis Fósseis 

Na Irlanda, os alunos do ensino fundamental continuam causando um grande impacto com ‘One Small Change’. Para homenagear o incrível poder da nossa juventude, compartilhamos este vídeo que é tão verdadeiro hoje quanto era quando foi feito, há dois anos.

Photographie: Corinne SIMON/Hans Lucas.

Na França, o Movimento Laudato Si’ apoiou várias ações em Paris exigindo que a empresa petrolífera Total parasse a construção do oleoduto EACOP que é considerado uma bomba de carbono. Católicos e católicas se mobilizaram na véspera da Assembleia Geral Anual da TotalEnergies com uma vigília de oração em Notre Dame des Anges, com a apresentação de um coral gospel energizante, testemunhos comoventes de cristãos da Uganda e Tanzânia, e a participação de várias organizações cristãs, como Eglise Verte e Greenfaith. A cerimônia memorável foi a primeira vez que um momento de oração com mobilização específica sobre combustíveis fósseis foi realizado ali. No dia seguinte, Alternatiba, Greenpeace e outras organizações, incluindo o Movimento Laudato Si’, manifestaram contra as políticas ambientais insuficientes da empresa.

Medina de Pomar, Espanha

Na Espanha, a Diocese de Bilbao promoveu a justiça ecológica com o projeto ‘Auzobizi’, em Erandio. O projeto faz parte do programa de apoio a jovens imigrantes em situação de miséria. Já a Animadora Laudato Si’ Florencia Baldazo incendiou Medina de Pomar! Ela canalizou sua experiência e sabedoria para motivar sua comunidade e planejar um programa incrível com shows, exibição de filmes, caminhadas, palestras e muito mais. A Diocese de Gaudix acolheu escoteiros católicos de Almería. O Bispo D. Francisco Jesús Orozco deu as boas-vindas aos escoteiros e falou da necessidade de cuidar do nosso planeta. Para encerrar a semana, a Animadora Laudato Si’ Rosa María Quero Pérez fez perguntas importantes e compartilhou suas reflexões

 

Ouça a nova música “Laudato Si’”, produzida por Migueli Marin para celebrar a criação e seu cuidado.
África

Em Uganda, John Hillary, líder do Capítulo do Movimento Laudato Si’, organizou uma série de eventos voltados para a indústria de combustíveis fósseis. O Workshop Artivism reuniu um seleto grupo de profissionais criativos que usam sua arte para chamar a atenção para questões sociais. Eles foram apresentados à campanha #StopEACOP e criaram um novo slogan/hashtag: “#EACOPKatwa”. Katwa significa “falso” na gíria ugandense e vem da palavra luganda Butwa, que significa “veneno”. Este slogan afirma que a promessa da EACOP de criar empregos e uma boa vida para os ugandenses é falsa, e a EACOP é mais destrutiva do que as pessoas dizem. No Afrika Day, um talk show de rádio foi apresentado pelo ativista climático John Hillary com os palestrantes Ir. Christine Kivungi MMS, Pe. Berry Apiire CSC e Prince Papa, do Movimento Laudato Si’. A discussão enfatizou os perigos do oleoduto proposto. Enquanto isso, um grupo de jovens ativistas realizou uma greve climática na maior estação da Total Energies, na cidade de Jinja, para exigir que a empresa ponha fim ao seu projeto destrutivo na região de Albertine, em Uganda, cantando #EACOPKatwa e #StopEACOP para os funcionários da Total Energies.

Na África do Sul,  a Animadora Laudato Si’ Jane Overmeyer dedicou seu tempo a pintar obras inspiradas na Laudato Si’. Na Nigéria, a Animadora Marie Fatayi conduziu uma Conferência de Meio Ambiente e Energia que envolveu o Arcebispo da Arquidiocese de Lagos, Alfred Adewale Martins, e um Comissário do Governo do Estado de Lagos.

A Etiópia viu nascer seu primeiro curso presencial para formar Animadores Laudato Si’, graças à líder do Capítulo LS, Dorothy Awuor, e seus colaboradores. Na cidade de Lubumbashi, na República Democrática do Congo, a Ir. Sylvie Thumba, juntamente com parceiros da Equipe Claretiana de Solidariedade e Missão na RDC e a comunidade da Paróquia de Santo Inácio da Cité Verte, Kinshasa, organizaram uma série de eventos, como “Vamos ouvir a vida da Bacia do Congo e caminhar juntos para salvá-la”. Nele, os participantes se reuniram para uma oração ao ar livre e propuseram coletivamente um plano de ação para se comprometerem com a proteção das florestas locais como pulmões do planeta.

Ásia

Plantio de árvores, Filipinas

Nas Filipinas, católicos filipinos aproveitaram a Semana Laudato Si’ para limpar o mar. A Arquidiocese de Cebu e outras na região de Visayas fizeram um esforço coletivo para lidar com a crise climática abordando a perda de biodiversidade e salvando a vida marinha. “Organizamos a primeira campanha de limpeza subaquática Laudato Si’. Mergulhadores de toda a região, proprietários de barcos e voluntários removeram o lixo depositado em nossos solos marinhos”, declarou a Comissão de Ecologia da Arquidiocese de Cebu. Um plantio de árvores também foi promovido pelo Centro de Ação Social da Diocese de Zambales, e uma apresentação de dança foi realizada pelos jovens na Celebração Eucarística de Encerramento da Semana Laudato Si’, na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, Villanueva, da Arquidiocese de Cagayan de Oro.  

Assine a petição Planeta Saudável, Pessoas Saudáveis para proteger a nossa casa comum. 

Plantio de árvores, Paquistão

Na Índia, Dom Allwyn D’Silva, da Arquidiocese de Bombaim, marcou o início da celebração da Semana Laudato Si’ com um Momento de Oração pela Criação.

No Paquistão, uma atividade de plantio de mangues foi liderada pela Caritas Paquistão Karachi. O programa busca conscientizar os pescadores sobre a importância dos manguezais na captura de dióxido de carbono, na proteção das áreas costeiras contra a erosão e na manutenção da biodiversidade marinha.

Oceania

Na Austrália, a Majellan Media iniciou uma importante parceria com o Movimento Laudato Si’ em um esforço para ajudar as famílias a dar vida à Laudato Si’. Enquanto isso, a Animadora Laudato Si’ Judith Keller liderou um workshop de respiração online, entrelaçando os exercícios com trechos da Laudato Si’. Participantes da Austrália, Canadá, Estados Unidos e Coreia fizeram uma experiência comunitária de forma musical, poética e contemplativa. Em Fiji, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Nadera, liderada por Paulo Bale, membro da rede global do MLS, organizou webinários diários sobre os objetivos Laudato Si’ e apresentou desafios diários para as crianças.  Um desses desafios foi desenhar uma imagem da Mãe Terra Chorando. Pita Alifereti, de 13 anos, ouviu uma conversa sobre “responder o grito da Mãe Terra” e decidiu aceitar o desafio. Ele pediu à avó para compartilhar seu trabalho durante a Semana Laudato Si’. Muito bem, Pita!

Olhando para o futuro: muito mais precisa ser feito

Atendendo ao “convite urgente [do Papa Francisco] a renovar o diálogo sobre a maneira como estamos a construir o futuro do planeta” (LS14), esta celebração global uniu católicos e todas pessoas de boa fé para ouvir e responder o grito da criação, alegrar-se com o progresso que fizemos para dar vida à Laudato Si’ e intensificar nossos esforços por meio da Plataforma de Ação Laudato Si’ enquanto fazemos nosso caminho sinodal.  

“Não podemos deixar de reconhecer que uma verdadeira abordagem ecológica sempre se torna uma abordagem social”. (LS 49) É por isso que tantas pessoas entraram em ação durante a Semana Laudato Si’ 2022. Preparado para mais?

 

Junte-se a nós para o Tempo da Criação 2022!
Valeria Morrow
Valeria Morrow

Valeria Morrow é Criadora de Conteúdo Laudato Si’. Tem um mestrado em Estudos da Comunicação pela Universidade do Texas em Austin, além de ter cursado Estudos Hispânicos e feito estudos em Educação. Tem experiência nos setores de turismo, educação e terceiro setor. Valeria vive em Barcelona com seu marido e dois filhos.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments